Belas Mensagens

 

Caminhos...

Meus olhos se surpreendem quando descobrem duas direções,
dois mundos e uma única escolha. O futuro está em um piscar
de olhos, os segundos já não existem e as horas nem deixam
rastros. O tempo vai levando as oportunidades e não sei como
reagir. Os caminhos são estradas sem saída e sem entrada.
Cada pessoa tem o seu caminho, o seu destino a seguir, por isso
somente eu poderei criar os traços e curvas do meu caminhar!
Poderei construir um caminho mais largo com meus aprendizados,
meus atos, ensinamentos e sentimentos. Somente eu criarei tudo
isso com meus passos! Queria poder mudar tantas coisas,de
tantas coisas que eu queria,fico a desejar e pensar. Mas hoje já
não caminho mais sozinha, levo comigo cada recordação, cada
vivência, cada lição, pois sou cultivadora de esperanças, parte de
mim sou o que falo, outra parte é o que penso.

 

Andréa R. Costa

 

Fonte: http://www.euautor.com.br/textos.asp?IDTexto=4139



20h34 |




"Quem não vê bem uma palavra, não pode ver bem uma alma..."

(Fernando Pessoa)



20h28 |






Estou triste, mas não mereço,
Algo desabou dentro de mim,
Tão bom foi o começo,
Muito difícil o tropeço,
O buraco que nos levou ao fim!

Ontem fui sorriso,
Hoje derramo minhas lágrimas,
Foi tombo, foi prejuízo,
Quase perco o juízo
Afogado em minhas lástimas!

Tudo me passa sei,
mesmo a vida passará,
Outro alguém eu amarei
A outro amor me entregarei,
E minha dor então cessará!

Meu Deus, dá-me tua paz,
Acalma meu coração,
Meu mundo em ruínas
Caminhar não serei capaz,
Sem segurar na tua mão!



20h25 |




Se alguém...

Se alguém lhe perguntar quem sou, diga-lhe que sou
uma mulher de alma apaixonada, diga-lhe que vivo com
os olhos nas estrelas e que compreendo o significado
do amor.

Se lhe perguntar sobre a criança que vive em mim, diga-lhe
que ainda sou aquela menina que acredita em contos de
fadas e sonha com seu príncipe encantado. Uma menina com
inocência de criança, malícia de adolescente, e sentimentos
de mulher.

Se lhe perguntar onde estou, diga-lhe que estou em cada
palavra, em cada sentimento e em tudo o que escrevo.

Se lhe pedir para desenhar meu rosto, faça-o com palavras,
mas para isso use seu coração, pois apenas aqueles que as
dizem com coração, sabem realmente seu significado.

Andréa R. Costa

 

Fonte: http://www.euautor.com.br/textos.asp?IDTexto=3552



21h57 |




Era uma mistura de tudo. Amigo para todas as horas, cúmplice dos bons e dos maus atos. Era parte da vida dela, como se fosse a dele mesmo. Apoiava, empurrava para frente, segurava sua mão quando caía. Era praticamente a fusão de duas pessoas em uma só. Juntos eram imbatíveis, mesmo estando completamente errados, ainda assim estavam certos. E era bonito de ver, tanto carinho, tanta fé que depositavam um no outro.

Certo dia, algo mudou. Sem maiores explicações a vida tratou de separá-los. Cada um seguiu o seu destino e o que havia restado era apenas as lembranças de outros tempos vividos. Um passado que não mais voltaria atrás. Ainda sentiam falta um do outro, é verdade, mas crescer é assim mesmo. Causa dor, sofrimento, saudade, dúvidas e nos deixa um gostinho irresistível de infância na boca.

Manuela Alves



21h39 |




Creio no mundo como num malmequer,
Porque o vejo. Mas não penso nele
Porque pensar é não compreender...

O Mundo não se fez para pensarmos nele
(Pensar é estar doente dos olhos)
Mas para olharmos para ele e estarmos de acordo...

Eu não tenho filosofia; tenho sentidos...
Se falo na Natureza não é porque saiba o que ela é,
Mas porque a amo, e amo-a por isso
Porque quem ama nunca sabe o que ama
Nem sabe por que ama, nem o que é amar...

Fernando Pessoa



21h35 |




 

A história do lápis

O menino olhava a avó escrevendo uma carta. A certa altura, perguntou:

- Você está escrevendo uma história que aconteceu conosco? E por acaso, é uma história sobre mim?

A avó parou a carta, sorriu, e comentou com o neto:


- Estou escrevendo sobre você, é verdade. Entretanto, mais importante do que as palavras, é o lápis que estou usando. Gostaria que você fosse como ele, quando crescesse.

O menino olhou para o lápis, intrigado, e não viu nada de especial:


- Mas ele é igual a todos os lápis que vi em minha vida!

- Tudo depende do modo como você olha as coisas. Há cinco qualidades nele que, se você conseguir mantê-las, será sempre uma pessoa em paz com o mundo...

"Primeira qualidade: você pode fazer grandes coisas, mas não deve esquecer nunca que existe uma Mão que guia seus passos. Esta mão nós chamamos de Deus, e Ele deve sempre conduzi-lo em direção à Sua vontade".

"Segunda qualidade: de vez em quando eu preciso parar o que estou escrevendo, e usar o apontador. Isso faz com que o lápis sofra um pouco, mas no final, ele está mais afiado. Portanto, saiba suportar algumas dores, porque elas o farão ser uma pessoa melhor."

"Terceira qualidade: o lápis sempre permite que usemos uma borracha para apagar aquilo que estava errado. Entenda que corrigir uma coisa que fizemos não é necessariamente algo mau, mas algo importante para nos manter no caminho da justiça".

"Quarta qualidade: o que realmente importa no lápis não é a madeira ou sua forma exterior, mas o grafite que está dentro. Portanto, sempre cuide daquilo que acontece dentro de você."

"Finalmente, a quinta qualidade do lápis: ele sempre deixa uma marca. Da mesma maneira, saiba que tudo que você fizer na vida, irá deixar traços, e procure ser consciente de cada ação".

 

Autoria Desconhecida



21h36 |




Desejos vãos

Eu queria ser o Mar de altivo porte
Que ri e canta, a vastidão imensa!
Eu queria ser a Pedra que não pensa,
A pedra do caminho, rude e forte!

Eu queria ser o sol, a luz intensa
O bem do que é humilde e não tem sorte!
Eu queria ser a árvore tosca e densa
Que ri do mundo vão e até da morte!

Mas o mar também chora de tristeza...
As árvores também, como quem reza,
Abrem, aos céus, os braços, como um crente!

E o sol altivo e forte, ao fim de um dia,
Tem lágrimas de sangue na agonia!
E as pedras... essas... pisa-as toda a gente!

(Florbela Espanca)



21h28 |




Uma rosa em minha mão

Procurei um lugar
Com meu céu e meu mar
Não achei
Procurei o meu par
Só desgosto e pensar, encontrei

Onde anda o meu rei
Que me deixa tão só por aí
A quem tanto busquei
E de tanto que andei me perdi
Quem me dera encontrar
Ter meu céu, ter meu mar
Ter meu chão
Ver meu campo florir
E uma rosa se abrir na minha mão


Vinicius de Moraes / Toquinho



21h19 |






Dentro de você, existem duas teclas poderosas:

Delete e Arquive... use-as com sabedoria !!!

Delete: tudo aquilo que não valeu à pena, quem mentiu, quem enganou seu coração, quem teve inveja, quem tentou destruir você, quem usou máscaras, quem te magoou, quem nunca chegou a saber exatamente quem você é...

Arquive: as pessoas reais, ainda que virtuais, que cederam carinho, tempo, palavras, conselhos, a mão, o coração. Pessoas que, de um jeito ou de outro, ajudaram você a ser um pouco melhor, que te fizeram crescer em sabedoria e sentimentos, que te deram amor de verdade!



21h13 |




Estrelas

São elas tão distantes,
Tão brilhantes,
Tão apaixonadas...
Elas banham os beijos de casais apaixonados,
E em noites de luar,
Sua importância se concretiza no céu.
São desejos em forma de luzes,
São sonhos realizados,
São as marcas da felicidade,
É a assinatura da esperança
São os olhos da paixão.
Todo coração tem como o centro dos sentimentos,
Uma linda e radiante estrela.
Talvez esteja ai
A resposta para se responder
O mais lindo sorriso.

Fabiana Thais Oliveira

Fonte: http://amandaprates.zip.net/



21h10 |




Muito obrigado meus amigos por tanto carinho no dia de hoje...

Amigos são flores

Nas estradas dessa vida
Todas as flores que plantei
Brotaram em dobro alegria
Por todo lugar que passei

Nunca falhou a amizade
Quando me dei sem cobrança
Os amigos que ganhei
São minha melhor lembrança

Eu acho que Deus inventou amizade
Para ajudar quem vive na Terra
Porque há tanta dor nesse mundo
Muita maldade e muita guerra

A amizade suaviza
a solidão e o amargor
Oferece ombro amigo
E diminui a nossa dor

Cultive sempre esse bem
Da amizade com carinho
Pois sempre será bem vindo
Um amigo em seu caminho

(Maria Rita Bomfim)



20h57 |




"Lá fora giram girassóis sob eclipses solares e lunares, a natureza corre camaleônica entre veios dos rios atravessando mares e cidades! Nas asas do equilíbrio, gênios de caráter guerreiro ´temperamental´ se retransformam: tudo há o seu tempo..."

(Rosangela Aliberti)



20h48 |




 

            

"Venho do alto dos montes, por onde correm os rios que te enchem o olhar... Tenho na mão dois destinos, uma cruz e uma espada, pedaço de luar... Estes dias, serão milagres nas contas da tua vida... Esta noite será eterna na chama que liberta o dia... Partilhar, o Sol, todos os dias... Descobrir, sentir o que aqui está. E ao olhar o vale do fundo, o mundo gira invertido, a vida toda num segundo e o Céu! Agora é lá no fundo..." 



23h03 |




 

Voa anjo, voa ligeiro!
Leva meu recado pra alguém,
Que está tão distante de mim.
Diga-lhe que o dia amanheceu lindo.
Que o sol está brilhando.
Que uma brisa cariciosa vem de longe
trazendo o perfume da primavera

Voa anjo, voa ligeiro!
Diga-lhe que hoje logo ao acordar a
saudade chegou sorrateira e em
meu peito se alojou.
Diga-lhe também que a saudade é imensa.
E por mais que eu disfarce, uma lágrima
brilha em meus olhos.

Voa anjo, voa ligeiro!
Diga-lhe que sinto sua falta, que a vida
perdeu seu habitual colorido.
Que os dias estão passando muito rápido,
mas que não sei se isso é bom, ou ruim.
Diga-lhe que nada mudou, ou melhor que
tudo mudou...
Pois antes seu sorriso enchia a minha vida
de alegria e seu amor preenchia meu coração.
Hoje tudo é muito vago... mas sei que a vida
não pára, segue à diante.

Voa anjo, voa ligeiro!
Diga ao meu amor, que maior que a minha
saudade, maior que a minha tristeza.
É o amor que trago em meu coração.
Que nas estrelas que estão ao alcance
de suas mãos.
Eu escrevi “eu te amo, você é meu
eterno amor

Escrevi com o mais intenso de todos os
brilhos pra não se apagar nunca!



22h30 |





Amor, então,
também, acaba?
Não, que eu saiba.
O que eu sei
é que se transforma
numa matéria-prima
que a vida se encarrega
de transformar em raiva.
Ou em rima.

Paulo Leminski



22h27 |




Cecília Meireles

Balada das Dez Bailarinas do Cassino

Dez bailarinas deslizam
por um chão de espelho.
Têm corpos egípcios com placas douradas,
pálpebras azuis e dedos vermelhos.
Levantam véus brancos, de ingênuos aromas,
e dobram amarelos joelhos.

Andam as dez bailarinas
sem voz, em redor das mesas.
Há mãos sobre facas, dentes sobre flores
e com os charutos toldam as luzes acesas.
Entre a música e a dança escorre
uma sedosa escada de vileza.

As dez bailarinas avançam
como gafanhotos perdidos.
Avançam, recuam, na sala compacta,
empurrando olhares e arranhando o ruído.
Tão nuas se sentem que já vão cobertas
de imaginários, chorosos vestidos.

A dez bailarinas escondem
nos cílios verdes as pupilas.
Em seus quadris fosforescentes,
passa uma faixa de morte tranqüila.
Como quem leva para a terra um filho morto,
levam seu próprio corpo, que baila e cintila.

Os homens gordos olham com um tédio enorme
as dez bailarinas tão frias.
Pobres serpentes sem luxúria,
que são crianças, durante o dia.
Dez anjos anêmicos, de axilas profundas,
embalsamados de melancolia.

Vão perpassando como dez múmias,
as bailarinas fatigadas.
Ramo de nardos inclinando flores
azuis, brancas, verdes, douradas.
Dez mães chorariam, se vissem
as bailarinas de mãos dadas.

Cecília Meireles



21h27 |






Meu Deus, me dê a coragem

Meu Deus, me dê a coragem
de viver trezentos e sessenta e cinco dias e noites,
todos vazios de tua presença.
Me dê a coragem de considerar esse vazio
como plenitude.
Faça com que eu seja a tua amante humilde,
entrelaçada a ti em êxtase.
Faça com que eu possa falar
com este vazio tremendo
e receber como resposta
o amor materno que nutre e embala.
Faça com que eu tenha a coragem de te amar,
sem odiar as tuas ofensas à minha alma e ao meu corpo.
Faça com que a solidão não me destrua.
Faça com que minha solidão me sirva de companhia.
Faça com que eu tenha a coragem de me enfrentar.
Faça com que eu saiba ficar com o nada
e mesmo assim me sentir
como se estivesse plena de tudo.
Receba em teus braços
o meu pecado de pensar.

Clarice Lispector



21h12 |




 

Na terra do coração

 

"Meu coração é um sapo rajado, viscoso e cansado, à espera do beijo prometido capaz de transformá-lo em príncipe.

 

Meu coração é um álbum de retratos tão antigo que suas faces mal se adivinham. Roídas de traça, amareladas de tempo, faces desfeitas, imóveis, cristalizadas em poses rígidas para o fotógrafo invisível. Este apertava os olhos quando sorria. Aquela tinha um jeito peculiar de inclinar a cabeça. Eu viro as folhas, o pó resta nos dedos, o vento sopra.

 

Meu coração é o mendigo mais faminto da rua mais miserável.

 

Meu coração é uma planta carnívora morta de fome.

 

Meu coração é uma velha carpideira portuguesa, coberta de preto, cantando um fado lento e cheia de gemidos - ai de mim! ai, ai de mim!"

 

Caio Fernando de Abreu



20h23 |




Feliz Páscoa!

"É preciso recomeçar de novo e quantas vezes forem necessárias, para que todos os nossos sonhos sejam transformados em realidade!"

Páscoa é tempo de renovação, tempo de afinar as cordas do coração, de repensar nossas atitudes, de transformar a amargura em felicidade. É tempo de unirmos e celebrarmos a fé no amor. Não desprezes os teus ideais... desejo que o amor em teu coração seja constante e que mesmo nos momentos de dor não percas a capacidade de amar. Desejo que todos te olhem com carinho e afeição, e que a paz acompanhe os teus momentos... Desejo que a tua maior amiga seja a felicidade, e que sempre respire a paz e a tranqüilidade. Desejo que tenhas sempre motivos para sonhar e realizar... e que haja sempre verdade e sinceridade! Olhes sempre firme para o horizonte e encontre a fonte da vida... trazendo alegria de viver, cantar, louvar e agradecer...



11h31 |




"O que me incomoda não é a opressão dos maus...

mas a indiferença dos bons”

Martin Luther King



00h33 |




"Não tenho culpa se os meus dias têm nascido completamente coloridos e os outros cismam em querer borrar as cores... E no meu mundo mais lindo e completo não consigo entender a existência dessas pessoas. Mas o mundo aqui não é dos mais justos mesmo. Compreendo. Mas mesmo assim, eu tenho bastante lápis de cor... Empresto para quem quiser pintar a vida, mas por favor, NÃO BORREM A MINHA. A vida é da cor que a gente pinta..."

http://amandaprates.zip.net/



23h25 |




 

Amores

 

Não quero amores lúcidos, serenos...

Daqueles que jamais me dizem não!

Sem Loucura qualquer, rumo direção..

Dias pálidos, tímidos... Venenos...

 

Daqueles que não somam, pois são menos.

Amores que não marcam coração.

Atônicos, atônitos, do chão...

Das dores esquecidos; vão amenos...

 

As fantasias perdem, são vazios;

Amores sem desejos, sem ter cios...

Não os quero! Servis, amores coxos.

 

Sem temperos, delírios, marasmáticos...

Tísicos, repetidos, são estáticos.

Pretendo nós atados, nunca frouxos...

 

(Marcos Loures)



21h51 |





Caminhos

Quando toda distância é o rumo,
E todo sentimento é o efeito.
Mora no meu coração o silêncio,
De uma saudade sem prumo.

Porque no imenso vazio da rua.
Surge uma solidão toda nua.
Para aflição de um pensamento,
Que vaga sob a luz da lua.

Aonde o descaso da sensação,
Ilude o dorso negro da noite.
Bem no sortilégio da pretensão.

Por uma possibilidade oculta,
Encontrar um amor perfeito.
Nos lábios de quem me exulta.

(Gerson Ferreira da Silva Filho)



21h47 |




 

Eu Não Existo Sem Você

 

Eu sei e você sabe, já que a vida quis assim

Que nada nesse mundo levará você de mim

Eu sei e você sabe que a distância não existe

Que todo grande amor só é bem grande se for triste

 

Por isso, meu amor, não tenha medo de sofrer

Pois todos os caminhos me encaminham prá você

Assim como o oceano só é belo com o luar

Assim como a canção só tem razão se se cantar

 

Assim como uma nuvem só acontece se chover

Assim como o poeta só é grande se sofrer

Assim como viver sem ter amor não é viver

Não há você sem mim, eu não existo sem você

 

Vinicius de Moraes



19h54 |




 

Aquarela


Numa folha qualquer eu desenho um sol amarelo
E com cinco ou seis retas é fácil fazer um castelo
Corro o lápis em torno da mão e me dou uma luva
E se faço chover, com dois riscos tenho um guarda-chuva
Se um pinguinho de tinta cai num pedacinho azul do papel
num instante imagino uma linda gaivota a voar no céu.

Vai voando, contornando a imensa curva Norte e Sul
Vou com ela viajando Havaí, Pequim ou Istambul
Pinto um barco a vela branco navegando,
é tanto céu e mar num beijo azul
Entre as nuvens vem surgindo um lindo avião rosa e grená
Tudo em volta colorindo, com suas luzes a piscar
Basta imaginar e ele está partindo, sereno e lindo
e se a gente quiser ele vai pousar

Numa folha qualquer eu desenho um navio de partida
com alguns bons amigos bebendo de bem com a vida
De uma América a outra consigo passar num segundo
Giro um simples compasso e num círculo eu faço o mundo
Um menino caminha e caminhando chega no muro
e ali logo em frente a esperar pela gente o futuro está.

E o futuro é uma astronave que tentamos pilotar
Não tem tempo nem piedade nem tem hora de chegar
Sem pedir licença muda nossa vida,
depois convida a rir ou chorar
Nessa estrada não nos cabe conhecer ou ver o que virá
O fim dela ninguém sabe bem ao certo onde vai dar

Vamos todos numa linda passarela
de uma aquarela que um dia enfim descolorirá

Numa folha qualquer eu desenho um sol amarelo (que descolorirá)
e com cinco ou seis retas é fácil fazer um castelo (que descolorirá)
Giro um simples compasso e num círculo eu faço o mundo (e descolorirá)


De Toquinho, M.Fabrizio, V. de Moraes, G.Morra



19h51 |




 

"Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com uma outra pessoa, você precisa, em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também que aquele alguém que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente não é o alguém da sua vida. Você aprende a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de quem também gosta de você. O segredo é não correr atrás das borboletas... é cuidar do jardim para que elas venham até você. "



20h12 |




 

A morte realmente não é nada

A morte não é nada.
Eu somente passei
para o outro lado do Caminho.

Eu sou eu, vocês são vocês.
O que eu era para vocês,
eu continuarei sendo.

Me dêem o nome
que vocês sempre me deram,
falem comigo
como vocês sempre fizeram.

Vocês continuam vivendo
no mundo das criaturas,
eu estou vivendo
no mundo do Criador.

Não utilizem um tom solene
ou triste, continuem a rir
daquilo que nos fazia rir juntos.

Rezem, sorriam, pensem em mim.
Rezem por mim.

Que meu nome seja pronunciado
como sempre foi,
sem ênfase de nenhum tipo.
Sem nenhum traço de sombra
ou tristeza.

A vida significa tudo
o que ela sempre significou,
o fio não foi cortado.
Porque eu estaria fora
de seus pensamentos,
agora que estou apenas fora
de suas vistas?

Eu não estou longe,
apenas estou
do outro lado do Caminho...

Você que aí ficou, siga em frente,
a vida continua, linda e bela
como sempre foi.

Henry Scott Holland



20h47 |




Memória da esperança
 
Na fogueira do que faço
por amor me queimo inteiro.
Mas simultâneo renasço
para ser barro do sonho
e artesão do que serei.
Do tempo que me devora
me nasce a fome de ser.
Minha força vem da frágil
flor ferida que se entreabre
resgatada pelo orvalho
da vida que já vivi.
Qual a flama que darei
para acender o caminho
da criança que vai chegar?
Não sei. Mas sei que já dança,
canção de luz e sombra,
Na memória da esperança.

(Thiago de Mello)



20h41 |




Um dia queria acordar e pensar
que a vida é fácil de se levar.
Amar, sonhar, viver...
Como se não existissem
problemas para enfrentar.
Ter pelo menos por um minuto
o que o mundo tem de mais bonito.
E se algum dia eu puder fechar meus olhos
e não pensar e nem sonhar com nada,
eu queria ter você ao meu lado...



22h32 |




Esse texto não é de Mario Quintana

 

 

Para meus amigos que estão...SOLTEIROS. O amor é como uma borboleta. Por mais que tente pegá-la, ela fugirá. Mas quando menos esperar, ela estará ali do seu lado. O amor pode te fazer feliz, mas às vezes também pode te ferir. Mas o amor será especial apenas quando você tiver o objetivo de se dar somente a um alguém que seja realmente valioso. Por isso, aproveite o tempo livre para escolher.

 

Para meus amigos NÃO SOLTEIROS. Amor não é se envolver com a "pessoa perfeita", aquela dos nossos sonhos. Não existem príncipes nem princesas. Encare a outra pessoa de forma sincera e real, exaltando suas qualidades, mas sabendo também de seus defeitos. O amor só é lindo, quando encontramos alguém que nos transforme no melhor que podemos ser.

 

Para meus amigos que gostam de... PAQUERAR. Nunca diga "te amo" se não te interessa. Nunca fale sobre sentimentos se estes não existem. Nunca toque numa vida, se não pretende romper um coração. Nunca olhe nos olhos de alguém, se não quiser vê-lo se derramar em lágrimas por causa de ti. A coisa mais cruel que alguém pode fazer é permitir que alguém se apaixone por você, quando você não pretende fazer o mesmo...

 

Para meus amigos... CASADOS. O amor não te faz dizer "a culpa é", mas te faz dizer "me perdoe". Compreender o outro, tentar sentir a diferença, se colocar no seu lugar. Diz o ditado que um casal feliz é aquele feito de dois bons perdoadores. A verdadeira medida de compatibilidade não são os anos que passaram juntos, mas sim o quanto nesses anos, vocês foram bons um para o outro.

 

Para meus amigos que têm um CORAÇÃO PARTIDO. Um coração assim dura o tempo que você deseje que ele dure, e ele lastimará o tempo que você permitir. Um coração partido sente saudades, imagina como seria bom, mas não permita que ele chore para sempre. Permita-se rir e conhecer outros corações. Aprenda a viver, aprenda a amar as pessoas com solidariedade, aprenda a fazer coisas boas, aprenda a ajudar a própria vida. A dor de um coração partido, é inevitável, mas o sofrimento é opcional. E lembre-se: é melhor ver alguém que você ama feliz com outra pessoa, do que vê-la infeliz ao seu lado.

 

Para meus amigos que são... INOCENTES. Ela(e) se apaixonou por ti, e você não teve culpa, é verdade. Mas pense que poderia ter acontecido com você. Seja sincero, mas não seja duro; não alimente esperanças, mas não seja crítico; você não precisa ser namorado(a), mas pode descobrir que ela(e) é uma ótima pessoa, e pode vir a se tornar uma(um) grande amiga(o).

 

Para meus amigos que têm MEDO DE TERMINAR. Às vezes é duro terminar com alguém, e isso dói em você. Mas dói muito mais quando alguém rompe contigo, não é verdade? Mas o amor também dói muito quando ele não sabe o que você sente. Não engane tal pessoa, não seja grosso(a) e rude esperando que ela(e) adivinhe o que você quer. Não a(o) force terminar contigo, pois a melhor forma de ser respeitado é respeitar. E a melhor forma de respeitá-la(o) é sendo verdadeiro(a) e sincero(a). Lembre-se... o tempo passa e não volta atrás; não adianta dar murro em ponta de faca...

 

(Martha Medeiros)



20h57 |




INVENÇÕES

Invento lugares de agosto
e auroras boreais
invento as noites mais frias
invento as noites mais quentes
invento crisântemos transparentes
guirlandas de silêncios minerais
invento algas cristalinas
cavernas de cristais
invento o que só com amor
se pode inventar
o que já foi dito mil vezes
e que sempre se dirá

Roseana Murray



20h52 |




Florbela Espanca - Fanatismo

 

Fanatismo

 

Minh’alma, de sonhar-te, anda perdida

Meus olhos andam cegos de te ver!

Não és sequer a razão do meu viver,

Pois que tu és já toda a minha vida!

 

Não vejo nada assim enlouquecida...

Passo no mundo, meu Amor, a ler

No misterioso livro do teu ser

A mesma história tantas vezes lida!

 

"Tudo no mundo é frágil, tudo passa..."

Quando me dizem isto, toda a graça

Duma boca divina fala em mim!

 

E, olhos postos em ti, digo de rastros:

"Ah ! Podem voar mundos, morrer astros,

Que tu és como Deus : Princípio e Fim!..."

 

Florbela Espanca



20h46 |




Falando em Saudade

Saudade, de novo e agora. Saudade, já nem me lembrava. De quando tu fostes embora. No dia em que ela voltara. Saudade, de novo, voltastes. A ausência que incomoda. Saudade, nem te reconheço. Embora por ti tenha apreço. Talvez por isso a mereça. Nunca me abandonastes. Saudade, afinal, quem és tu? O que desejas de mim? Esta saudade eu conheço. A saudade que vai e vem. Essa eu conheço bastante. Já te peguei em flagrante. Quando ela bem distante. Deixou-me contigo a chorar. E pude então aprender. E posso agora ensinar.

A saudade é a dor da partida. A dor que não foi embora. Saudade é o querer sofrido. Saudade, um choro, um gemido. Um desejo reprimido. Um falta sem sentido. Saudade, doença sem cura. Crônica e persistente. Saudade tem nome e tem cheiro. Saudade é a dor do ausente. Não me canso de falar. Perfume e calor ardente. Guardados na nossa mente.
 
Dizem os mais entendidos. Que a saudade mata a gente. Com saudade a vida pára. Falo com sinceridade. Com saudade, não se vive. Quando muito, pela metade. Pela outra ter partido. Saudade é o calar sufocante. É o choro e o pranto. É o próprio desencanto. É vontade de morrer. Envolto em boas lembranças. Misturado com o medo. De ter sido esquecido. Saudade é a dor presumida. Desde a hora da partida. É ferida que não sara. Sem a presença devida.

Saudade é solitária. Um nó seco na garganta. Saudade, não adianta. É como a seca do nordeste. Tem-se que conviver com ela. E torcer para que a chuva. Volte logo e nos alegre. E nos faça renascer. A planta bem aguada. Que nasce dentro da gente. Regada com muita lágrima. No meio da madrugada. A saudade não tem sol. Saudade também não brilha. Saudade é como a sombra. Quando escurece, assombra. E a gente perde a trilha.
 
Saudade é solidão. A solidão esperada. A solidão fabricada. A solidão inconformada. Saudade, ninguém esconde. Saudade é sempre saudade. Consola e não agrada. Saudade demora mais. Demora pra ir embora. Seja um dia ou um ano. De saudades tanto faz. A saudade é dor infinda. De um momento ou de alguém. Saudade, por fim, não discuto. Na sabedoria do povo. Saudade, diz o matuto. É vontade de ver de novo.

Domingos Oliveira Medeiros



20h41 |




Esse texto não é de Oscar Wilde

 

Amigos loucos e sérios

 

Meus amigos são todos assim: metade loucura, outra metade santidade.

Escolho-os não pela pele, mas pela pupila, que tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante.

Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo.

Deles não quero resposta, quero meu avesso.

Que me tragam dúvidas e angústias e agüentem o que há de pior em mim.

Para isso, só sendo louco.

Louco que senta e espera a chegada da lua cheia.

Quero-os santos, para que não duvidem das diferenças e peçam perdão pelas injustiças.

Escolho meus amigos pela cara lavada e pela alma exposta.

Não quero só o ombro ou o colo, quero também sua maior alegria.

Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto.

Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade.

Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos.

Pena, não tenho nem de mim mesmo, e risada, só ofereço ao acaso.

Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça.

Não quero amigos adultos, nem chatos.

Quero-os metade infância e outra metade velhice.

Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto, e velhos, para que nunca tenham pressa.

Tenho amigos para saber quem eu sou, pois vendo-os loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que a normalidade é uma ilusão imbecil e estéril.

 

Marcos Lara Resende



19h45 |




Cecília Meireles


Lua Adversa

Tenho fases, como a lua.
Fases de andar escondida,
fases de vir para a rua…
Perdição da minha vida!
Perdição da vida minha!

Tenho fases de ser tua,
tenho outras de ser sozinha.
Fases que vão e que vem,
no secreto calendário
que um astrólogo arbitrário
inventou para meu uso.
E roda a melancolia seu interminável fuso!

Não me encontro com ninguém
(tenho fases, como a lua…)
No dia de alguém ser meu
não é dia de eu ser sua…
E, quando chega esse dia,
o outro desapareceu…

Cecília Meireles



19h40 |




Esse texto não é de Dalai Lama como espalham na net sem saberem a autoria correta!

"ENTREVISTA COM DEUS" ("INTERVIEW WITH GOD")

Sonhei que tinha uma entrevista com DEUS.

"Então, você gostaria de me entrevistar?" Disse DEUS
"Se você tiver um tempo", disse eu.

DEUS sorriu:
"Meu tempo é a eternidade.
Que perguntas você tem em mente para mim?"
"O que mais o surpreende na humanidade?", perguntei.

DEUS respondeu:
-"
Que se aborreçam de ser crianças e queiram logo crescer e aí, desejem ser crianças outra vez.

Que desperdicem a saúde para fazer dinheiro e aí percam dinheiro para restaurar a saúde.

Que pensem ansiosamente sobre o futuro, esqueçam o presente e, dessa forma não vivam nem o presente, nem o futuro.

Que vivam como se nunca fossem morrer e que morram como se nunca tivessem vivido".

Em seguida, a mão de DEUS segurou a minha e por um instante ficamos silenciosos; então eu perguntei:
"Como PAI, quais as lições de vida que VOCÊ quer que SEUS filhos aprendam?"

Com um sorriso, DEUS respondeu:

"Que aprendam que não podem fazer com que ninguém os ame. O que podem fazer é que se deixem amar.

Que aprendam que não é bom se compararem uns com os outros.

Que aprendam que uma pessoa rica não é a que tem mais, mas a que precisa menos.

Que aprendam que só é preciso alguns segundos para abrir profundas feridas nas pessoas amadas e que é necessário muitos anos para curá-las.

Que aprendam a perdoar, praticando o perdão.

Que aprendam que há pessoas que os amam muito, mas que simplesmente não sabem como expressar ou demonstrar seus sentimentos.

Que aprendam que duas pessoas podem olhar para a mesma coisa e vê-la totalmente diferente.

Que aprendam que não é suficiente que eles sejam perdoados, mas que se perdoem a si mesmos.

E que aprendam que eu estou aqui... SEMPRE”

(Autor Desconhecido)

OBS: Em 20 de Maio de 2001, Reata Strickland postou uma versão de "Interview with God" num site de uma igreja local no Alabama, sem qualquer tipo de anúncios ou propagandas. Em uma semana 500.000 pessoas ouviram falar sobre este texto e visitaram o site. Rapidamente, o número chegou a 13 milhoes de visitantes em Julho do mesmo ano. Strickland o publicou em um livro simples com fotografias da natureza. Portanto, ela é considerada conforme a própria capa do livro demonstra, como a editora e designer do livro. Porém a autoria do texto ainda é desconhecida. Tradução para o Português: Rodrigo Funabashi 



17h54 |




 

AO SEU LADO

 

“Ao seu lado eu estarei
quando a chuva cair lá fora
quando o amanhã for agora..
quando ninguém mais estiver...
quando se esgotarem as horas
se você ri ou chora
pro que der e o que vier...
em nome da amizade
podemos dizer verdades
que até podem machucar
mas se eu sou teu amigo
meu amor está contigo
com ele pode contar...
na vida, não há certezas
apenas momentos breves
que nós temos que passar...
mas que trazem as lembranças
as lições e esperanças
que vão nos acompanhar...
e ao seu lado estarei
num pedaço da sua história
no cantinho da sua memória
eu sei que irei morar...
nem sempre serei perfeito
nem sempre farei direito
mas juro que vou tentar!
ao seu lado eu vou estar“



19h23 |




Luiz Almeida Marins Filho

                                      

 

                                          Você jamais agradará a todo mundo...


Uma das maiores pretensões que muita gente tem é a de "querer agradar a todo mundo". Isso, simplesmente, não existe. Nem Cristo agradou a todo mundo em sua época. Por isso, digo que é uma "atitude pretensiosa" querer agradar a todos. E existem muitas pessoas que sofrem quando são criticadas. Sofrem com a discordância dos outros. Sofrem quando suas idéias são combatidas. Sofrem quando suas opiniões são mal interpretadas. Sofrem quando não conseguem a unanimidade. Essas pessoas, são, de fato, no fundo "pretensiosas", repito.


Uma das coisas mais importantes de que temos que nos lembrar diariamente é o fato de que jamais agradaremos a todos. "A unanimidade é burra..." e jamais conseguiremos unanimidade em torno de nossas idéias ou de nossa pessoa. Isso é um fato inexorável. Por mais bem intencionado que você seja ou esteja; por mais evidente que seja sua razão, haverá sempre alguém discordando, entendendo de outra maneira e criticando. Essa é a vida.

 

Pessoas que não conseguem conviver com a crítica alheia ou com a falta de compreensão alheia são profundamente sofredoras. Sofrem e fazem os outros (mais próximos) sofrerem. A ânsia pela aprovação alheia durante todo o tempo e em todas as circunstâncias é algo que pode prejudicar sua vida na família, no convívio de seus amigos e, principalmente, em seu emprego. As pessoas perfeccionistas são as que mais sofrem desse mal. É preciso compreender, de vez, que "ninguém agrada a todo mundo". E não será você a exceção. Porém, cuidado! Que esta verdade não sirva de desculpa para você ser uma pessoa arrogante que não se preocupa jamais com os outros. O fato de sabermos que ninguém agrada a todo mundo não nos dá o direito de sermos arrogantes e individualistas.

 

                                                        Luiz Almeida Marins Filho



20h36 |




 

Voe coração, te livro dessa prisão.
Afasta de ti a tristeza, procure vida...
Dou-te o direito de buscar o rumo de tua ilusão.
Nada me deves a não ser a felicidade.
Não olhes para trás, alça teu vôo, acompanhe
Brisa que te mostra à direção...
Por onde passares vá deixando pedaços do incompreendido.
Nas veias que acolhem o sangue forte, mora tua esperança.
Suba alto, muito alto...Sinta o conforto da bonança que te acolhe.
Domine a leveza de ser livre.
Tua altivez será tua grandeza e perseverança...
Pois apenas um coração valente pode vencer...
Voe, voe alto, alto...

 

(Cida Luz)



20h29 |




 

Choro...

 

quando meu limite de sentir dor extravasa
quando minha capacidade de suportar vai além das minhas forças,
Digo que não vou chorar, mas choro...
porque sou impotente perante as dores do mundo
porque não consigo ver o ruim melhorar...

 

Choro...
pelas saudades que não consigo matar,

 

Choro...
porque não me entendem e não me deixam explicar

Digo que não vou chorar, mas choro,
pelas injustiças que vejo
pelas dores de todos os peitos,
pela fome, pelas guerras,
pelas doenças de nossa terra...

 

Digo então que não vou chorar, mas choro...
por não concordar, não aceitar, não me conformar...
que algumas pessoas preferem se odiar à se amar



20h25 |




 

Rosa Negra

Eu vi uma rosa no campo
Estava posta entre flores vermelhas
Que de nada se comparavam
A beleza que nela se ascendia.

E chegando um pequeno beija-flor
Ignorando as flores que a cercavam
Pousou cuidadosamente na negra rosa.

Então entendi, que na letra da poesia
Pode surgir uma prosa.

Jaciara Mendes



19h33 |




Alphonsus de Guimaraens

 

O cinamomo floresce...

O cinamomo floresce
Em frente do teu postigo:
Cada flor murcha que desce
Morre de sonhar contigo.

E as folhas verdes que vejo
Caídas por sobre o solo,
Chamadas pelo teu beijo
Vão procurar o teu colo.

Ai! Senhora, se eu pudesse
Ser o cinamomo antigo
Que em flores roxas floresce
Em frente do teu postigo:

Verias talvez, ai! como
São triste em noite calma
As flores do cinamomo
De que está cheia a minh'alma!


Alphonsus de Guimaraens



19h30 |




 

Há tantos diálogos

 

Diálogo com o ser amado

o semelhante

o diferente

o indiferente

o oposto

o adversário

o surdo-mudo

o possesso

o irracional

o vegetal

o mineral

o inominado

 

Diálogo consigo mesmo

com a noite

os astros

os mortos

as idéias

o sonho

o passado

o mais que futuro

 

Escolhe teu diálogo

e

tua melhor palavra

ou

teu melhor silêncio

Mesmo no silêncio e com o silêncio

dialogamos.

 

Carlos Drummond de Andrade



19h27 |




 

 "Jamais nos lembramos do poder para o bem,

Só para o mal.

Não há nada de misterioso em torno das energias do átomo;

É nos corações humanos que reside o mistério.

A descoberta da energia atômica ocorreu simultaneamente,

Com a descoberta de que nunca mais poderemos,

Confiar uns nos outros.

É aí que está a fatalidade.

Neste modo apocalíptico que nenhuma bomba pode eliminar.

O verdadeiro renegado é o homem,

Que perdeu a fé em seu semelhante.

Hoje essa perda é universal.

Nesse sentido, o próprio Deus nada mais pode fazer.

Colocamos a nossa fé na bomba,

E é ela que atenderá as nossas preces".

 

Henry Miller



21h39 |




Bem no fundo

No fundo, no fundo,
Bem lá no fundo,
A gente gostaria
De ver nossos problemas
Resolvidos por Decreto
A partir desta data,
Aquela mágoa sem remédio
É considerada nula
E sobre ela - silêncio perpétuo
Extinto por lei todo o remorso,
Maldito seja quem olhar para trás,
Lá prá trás não há nada,
E nada mais
Mas os problemas não se resolvem,
problemas têm família grande,
E aos domingos saem todos passear
O problema, sua senhora
E outros pequenos probleminhas.

Paulo Leminski



20h36 |






Relembrando...

Hoje estou só.
Uma lágrima rola devagarinho
E chega aos lábios...
amarga e não mais salgada.

E a noite corre veloz
Mas eu estou quieto.
No meio de minha solidão,
lendo poesias que a outros encantam
mas a mim, só saudade...

Saudade que cresce como uma bola de neve
E não se dissolve, trazendo consigo
a saudade latente, a falta sentida.

É o castigo sereno
da saudade infinita,
do sonho sonhado
dos corpos molhados
com o seu jeito de querer...
sonhar eu sonhei
e eu sinto você
na fala dos corpos,
na magia dos amantes
que me faz lembrar
o prazer dos sentidos
e a tua falta me dói.

E aquela lágrima perdida, num repente se seca
nos beijos sonhados
que jamais foram dados.
E nos sons da madrugada,
eu sigo calado, sozinho ...
sozinho e perdido...



19h16 |




 

Românticos

 

Românticos são poucos,

Românticos são loucos, desvairados

Que querem ser o outro,

Que pensam que o outro é o paraíso.

Românticos são lindos,

Românticos são limpos e pirados

Que choram com baladas,

Que amam sem vergonha e sem juízo...

São tipos populares, que vivem pelos bares

E mesmo sempre certos... vão pedir perdão

E passam a noite em claro...

E conhecem o gosto raro

De amar sem medo de outra desilusão...

Romântico é uma espécie em extinção.

Românticos são poucos,

Românticos são loucos,

Assim como eu...



19h13 |




 

PRA QUEM SABE DAR VALOR

(Assis Valente)

 

Amor representa uma riqueza
Pra quem sabe dar valor
O amor é a nobreza

A mulher nasceu chorando
O homem nasceu sorrindo
Mas a mulher cresceu amando
E o homem cresceu fingindo

A mulher morreu sorrindo
E o homem morreu chorando
Mas a mulher amou fingindo
E o homem fingiu amando

 

Gravado por Carmen Miranda e Carlos Galhardo em 1934



12h20 |




 

 

"Mulher"

Adoro a mulher que passa
E deixa rastro de perfume
Adoro a mulher que passa
E deixa a beleza no ar
Adoro a mulher que passa
E olha com desdém
Adoro a mulher que passa
E sabe do impacto que causa
Adoro a mulher que passa
E que nada precisa dizer
Adoro a mulher que passa
E nem se arruma para aparecer
Adoro a mulher que passa
Que faz da rua uma passarela
Adoro a mulher que passa
E não tem medo de não agradar
Adoro a mulher que passa
E joga com sedução
Adoro a mulher que passa
Sem medo de envelhecer
Adoro a mulher que passa
E sabe que
endoideço só de olhar.

 

(Eduardo Menk)


 

 



12h17 |




Esse texto Não é de Pablo Neruda

Mulheres

Elas sorriem quando querem gritar.
Elas cantam quando querem chorar.
Elas choram quando estão felizes.
E riem quando estão nervosas.

Elas brigam por aquilo que acreditam.
Elas levantam-se para injustiça.
Elas não levam “não” como resposta quando
acreditam que existe melhor solução.
Elas andam sem novos sapatos para
suas crianças poder tê-los.
Elas vão ao médico com uma amiga assustada.
Elas amam incondicionalmente.
 
Elas choram quando suas crianças adoecem
e se alegram quando suas crianças ganham prêmios.
Elas ficam contentes quando ouvem sobre
um aniversário ou um novo casamento.

Autoria Desconhecida



21h13 |




A Alma Diferente - Artur da Távola

A ALMA DIFERENTE

O mundo ainda não aprendeu a lidar com seres humanos diferentes da média.

Diferente é quem foi dotado de alguns mais e de alguns menos em hora, momento e lugar errado. Para os outros. Que riem de inveja de não serem assim. E de medo de não agüentarem, caso um dia venham a ser. O diferente é um ser sempre mais próximo da perfeição. Nunca é um chato. Mas é sempre confundido com ele por pessoas menos sensíveis e avisadas. Supondo encontrar um chato onde está diferente, talentos são rechaçados; vitórias são adiadas; esperanças são mortas. Um diferente medroso, este sim acaba transformando-se num chato. Chato é um diferente que não vingou.

O diferente começa a sofrer cedo, desde o colégio, onde todos os demais de mãos dadas, e até mesmo alguns professores por omissão (principalmente os mais grossos), se unem para transformar o que é peculiaridade e potencial, em aleijão e caricatura. O que é percepção aguçada em "- Puxa, fulano, como você é complicado". O que é o embrião de um estilo próprio em "- Você não está vendo como é que todo mundo faz?"

O diferente carrega desde cedo apelidos e carimbos nos quais acaba se transformando. Só os diferentes mais fortes do que o mundo à sua volta se transformaram (e se transformam) nos seus grandes modificadores. Diferente é o que: chora onde outros xingam; quer, onde outros cansam; espera, de onde já não vem; sonha, entre realistas; concretiza, entre sonhadores; fala de leite em reunião de bêbados; cria, onde o hábito rotiniza; perde horas em coisas que só ele sabe importantes; diz sempre na hora de calar; cala sempre nas horas erradas; fala de amor no meio da guerra; deixa o adversário fazer o gol porque gosta mais de jogar que de ganhar; aprendeu a superar o riso, o deboche, o escárnio e a consciência dolorosa de que a média é má porque é igual; vê mais longe do que o consenso; sente antes dos demais começarem a perceber; se emociona enquanto todos em torno agridem e gargalham.

A alma dos diferentes é feita de uma luz além. A estrela dos diferentes tem moradas deslumbrantes que eles guardam para os poucos capazes de os sentir e entender. Nessas moradas estão os maiores tesouros da ternura humana. De que só os diferentes são capazes. Jamais mexam com o sentimento de um diferente. Ele é sensível demais para ser conquistado sem que haja conseqüência com o ato de o conquistar.

Artur da Távola



20h01 |




Forever Young - Bob Dylan

 

Eternamente Jovem

Que Deus possa sempre o abençoar e manter
Que você possa a cada desejo se concretizar
Que possa sempre, por alguém, algo fazer
E possa também deixar os outros ajudar.
Que possa construir uma escada até as estrelas
E de, degrau em degrau a escale sempre

Que possa ser sempre corajoso
Ser íntegro e forte sempre
Que você possa manter sempre ocupada a sua mão
Que você possa manter sempre ligeiro o pé.
Que possa ter uma forte fundação
Quando o vento das mudanças vier
Que seu coração possa sempre ser feliz
Que sua canção possa ser cantada sempre
Que você possa permanecer jovem eternamente


Bob Dylan



19h08 |




 

Almas que se encontram

 

Dizem que para o Amor chegar,

não há dia, hora e nem momento

marcado pra acontecer ...

Ele vem diferente e instala no

mais sensível dos nossos

órgãos, o Coração !

 

Desejam coisas que são tão

simples de viver ...

Como ver o Pôr-do-sol ...

Caminhar por uma estrada,

com lindas árvores ...

Ver a noite chegar ...

Ir ao cinema, comer pipocas ...

Rir e brincar ...

 

Brigar às vezes, mas fazer as

pazes com um jeitinho muito

especial ...

Amar e Amar muitas vezes ...

 

Almas que se encontram

ficam tatuadas, marcadas ...

E mesmo que não possam ficar

juntas, sabem que um dia

em algum lugar se

encontrarão ...



20h39 |






Fagulha

Abri curiosa o céu.
Assim, afastando de leve as cortinas.
Eu queria entrar, coração ante coração,
inteiriça ou pelo menos mover-me um pouco,
com aquela parcimônia que caracterizava
as agitações me chamando

Eu queria até mesmo saber ver,
e num movimento redondo como as ondas
que me circundavam, invisíveis, abraçar com as retinas
cada pedacinho de matéria viva.
Eu queria (só) perceber o invislumbrável
no levíssimo que sobrevoava.

Eu queria apanhar uma braçada
do infinito em luz que a mim se misturava.
Eu queria captar o impercebido
nos momentos mínimos do espaço nu e cheio

Eu queria ao menos manter descerradas as cortinas
na impossibilidade de tangê-las
Eu não sabia que virar pelo avesso
era uma experiência mortal.

Ana Cristina César



20h15 |






Carta para além do muro

"Eu preciso muito, muito de você... eu quero muito, muito você aqui de vez em quando... nem que seja muito de vez em quando... você nem precisa trazer maçãs, nem perguntar se estou melhor... você não precisa trazer nada, só você mesmo... você nem precisa dizer alguma coisa no telefone, basta ligar e eu fico ouvindo o seu silêncio... juro como não peço mais que o seu silêncio do outro lado da linha ou do outro lado da porta ou do outro lado do muro..."

(Caio Fernando Abreu)



20h21 |




     

 

Sacudindo a terra

 

"Um dia o cavalo de um camponês caiu num poço. Não chegou a ferir-se mas não podia sair por conta própria. O animal chorou fortemente durante horas enquanto o camponês pensava no que fazer. Finalmente tomou uma decisão cruel: concluiu que o cavalo já estava muito velho e não servia para mais nada e também o poço já estava seco, precisaria de ser tapado um dia, portanto, não valia a pena esforçar-se para tirar o cavalo de dentro do poço. Chamou então os vizinhos para que o ajudassem a enterrar o cavalo vivo. Cada um pegou numa pá e começou a jogar terra dentro do poço.

O cavalo não tardou a perceber o que estava a acontecer e chorou desesperadamente. Porém, para surpresa de todos, após algumas pás de terra o animal calou-se. Então o camponês olhou para o fundo do poço e ficou surpreendido com o que viu. A cada pá de terra que caía sobre suas costas o cavalo sacudia dando um passo sobre essa mesma terra que caía no chão. Assim, em pouco tempo, todos viram como o cavalo conseguiu chegar até a boca do poço, passar por cima da borda e sair dali a galopar..."

 

                           Autoria Desconhecida



20h14 |




Artur da Távola

                   

 

                                             AFINIDADE...


 
Não é o mais brilhante mas é o mais sutil, delicado e penetrante dos sentimentos. O mais independente, também. Não importam o tempo, a ausência, os adiamentos, as distâncias, as impossibilidades: quando há afinidade, qualquer reencontro retoma a relação, o diálogo, a conversa, o afeto, no exato ponto em que ele foi interrompido, ontem ou há 40 anos.

 

É não haver tempo mediando a vida. É uma vitória do adivinhado sobre o real. Do subjetivo sobre o objetivo. Do permanente sobre o passageiro. Do básico sobre o superficial.

 

É rara. Mas quando existe não precisa de códigos verbais para se manifestar. Ela existia antes do conhecimento, irradia durante e permanece depois que as pessoas deixaram de estar juntas. O que você tem dificuldade de expressar a um não afim, sai simples e claro de sua boca diante de alguém com quem tem afinidade.

 

É ficar de longe pensando parecido a respeito dos mesmos fatos que impressionam, comovem ou mobilizam. É ficar conversando sem trocar uma palavra. É receber o que vem do outro com uma aceitação anterior ao entendimento.

 

 É sentir com. Nem sentir "contra", nem sentir "para", nem sentir "pelo".

 

É sentimento singular, discreto. Não precisa nem do amor. Pode existir quando ele está presente ou quando não está. Independe dele mesmo sendo sua filha. Pode existir a quilômetros de distância. É adivinhado na maneira de falar, de escrever, de andar, até de respirar. É linguagem secreta do cérebro, ainda não estudada.

 

Além de prescindir do tempo e ser a ele superior, ela vence a morte porque cada um de nós traz afinidades ancestrais no inconsciente e que se prolongam nas células dos que nascem de nós e vão para encontrar sintonias futuras nas quais estaremos presentes mesmo mortos (mortos?) há tantos anos.

 

É ter estragos semelhantes e iguais esperanças permanecentes.

 

É conversar no silêncio, tanto das possibilidades exercidas quanto das impossibilidades vividas.

 

É retomar a relação no ponto em que parou sem lamentar o tempo da separação. Porque ele (tempo) e ela (separação) nunca existiram. Foram apenas a oportunidade dada (tirada) pela vida, para que a maturação comum pudesse se dar. E para que cada pessoa possa ser, cada vez mais, a expressão do outro sob a forma ampliada e refletida do eu individual aprimorado.

 

Sensível é a afinidade. E exigente, apenas de uma coisa: que as pessoas evoluam parecido. Que a erosão, amadurecimento ou aperfeiçoamento sejam do mesmo grau.

 

                                                                             Artur da Távola



20h16 |




 

Envelhecer

 

Antes, todos os caminhos iam,

hoje, todos os caminhos vêm…

A casa é acolhedora, os livros poucos

E eu mesmo sirvo o chá para os fantasmas…

 

Silêncio, Solidão, Serenidade.

Quero morrer na selva de um país distante…

Quero morrer sozinho como um bicho!

Adeus, Cidade maldita.

 

Que lá se vai o Teu Poeta.

Adeus para sempre, Amigos…

Vou Sepultar-me no Céu!

 

E todos esses que aí estão

Atravancando meu caminho,

Eles passarão…

Eu Passarinho!

 

Mário Quintana



20h12 |




 

Quando Amo

 

Sinto no coração um doce e suave prazer.

Me envio em sorrisos,

Sou um poema de graça e beleza.

 

Na pureza deste sentimento

Tudo se transforma.

Se sofri, se chorei, já não lembro,

Pois somente as lembranças felizes estão comigo.

 

Nada se me escapou.

A luz na aspereza do caminho

Foi carícia de pura emoção e felicidade.

 

O mundo de todos nós é infinito.

Não sou melhor, nem pior.

Não me habituo a amargura

E sim, ao amor!

 

Pois quando amo,

Amo muito ou não amo nada.

Como o beija-flor dos cerrados

Todo meu corpo, toda minha alma,

Todos meus sentidos estão envolvidos.

 

(Delasnieve Daspet)



20h23 |




 

Cores do vento

Se pensa que essa terra lhe pertence
Você tem muito ainda que aprender
Pois cada planta, terra ou criatura.
Está viva e tem alma, é um ser.
Se crê que só gente é seu semelhante
E que os outros não têm o seu valor
Mas se seguir pegadas de um estranho,
Mil surpresas vai achar ao seu redor

Já ouviu um lobo uivando para a lua azul?
Será que já viu lince em sorrir?
É capaz de ouvir as vozes da montanha
E com as cores do vento colorir
E com as cores do vento colorir

Correndo pelas trilhas da floresta
Provando das frutinhas o sabor
Rolando em meio a tanta riqueza
Nunca vai calcular o seu valor
A lua, o sol e o rio são meus parentes.
A garça e a lontra são iguais a mim
Mas somos tão ligados uns aos outros
Neste arco, neste círculo sem fim.

Já ouviu um lobo uivando para a lua azul?
Será que já viu lince sorrir?
É capaz de ouvir as vozes da montanha
E com as cores do vento colorir
E com as cores do vento colorir

A árvore aonde irá
Se você a cortar, nunca saberá.
Não vai mais o lobo uivar para a lua azul
Já não importa mais a nossa cor
Vamos cantar com as belas vozes da montanha
E com as cores do vento colorir

Você só vai conseguir dessa terra usufruir
Se com as cores do vento colorir



20h19 |




Edson Marques

 

Mude

Mas comece devagar,
porque a direção é mais importante
que a velocidade.
Sente-se em outra cadeira,
no outro lado da mesa.
Mais tarde, mude de mesa.
Quando sair,
procure andar pelo outro lado da rua.
Depois, mude de caminho,
ande por outras ruas,
calmamente,
observando com atenção
os lugares por onde
você passa.
Tome outros ônibus.
Mude por uns tempos o estilo das roupas.
Dê os teus sapatos velhos.
Procure andar descalço alguns dias.
Tire uma tarde inteira
para passear livremente na praia,
ou no parque,
e ouvir o canto dos passarinhos.
Veja o mundo de outras perspectivas.
Abra e feche as gavetas
e portas com a mão esquerda.
Durma no outro lado da cama.
Depois, procure dormir em outras camas.
Assista a outros programas de tv,
compre outros jornais,
leia outros livros,
Viva outros romances!
Não faça do hábito um estilo de vida.
Ame a novidade.
Durma mais tarde.
Durma mais cedo.
Aprenda uma palavra nova por dia
numa outra língua.
Corrija a postura.
Coma um pouco menos,
escolha comidas diferentes,
novos temperos, novas cores,
novas delícias.
Tente o novo todo dia.
o novo lado,
o novo método,
o novo sabor,
o novo jeito,
o novo prazer,
o novo amor.
a nova vida.
Tente.
Busque novos amigos.
Tente novos amores.
Faça novas relações.
Almoce em outros locais,
vá a outros restaurantes,
tome outro tipo de bebida
compre pão em outra padaria.
Almoce mais cedo,
jante mais tarde ou vice-versa.
Escolha outro mercado,
outra marca de sabonete,
outro creme dental.
Tome banho em novos horários.
Use canetas de outras cores.
Vá passear em outros lugares.
Ame muito,
cada vez mais,
de modos diferentes.
Troque de bolsa,
de carteira,
de malas.
Troque de carro.
Compre novos óculos,
escreva outras poesias.
Jogue os velhos relógios,
quebre delicadamente
esses horrorosos despertadores.
Abra conta em outro banco.
Vá a outros cinemas,
outros cabeleireiros,
outros teatros,
visite novos museus.
Mude.
Lembre-se de que a Vida é uma só.
Arrume um outro emprego,
uma nova ocupação,
um trabalho mais light,
mais prazeroso,
mais digno,
mais humano.

Se você não encontrar razões para ser livre,
invente-as.

Seja criativo.
E aproveite para fazer uma viagem despretensiosa,
longa, se possível sem destino.
Experimente coisas novas.
Troque novamente.
Mude, de novo.
Experimente outra vez.

Você certamente conhecerá coisas melhores
e coisas piores,
mas não é isso o que importa.
O mais importante é a mudança,
o movimento,
o dinamismo,
a energia.

Só o que está morto não muda!


Edson Marques



00h27 |




Ame quem te ama;
Não quem te faz sorrir;
Pois quem te faz sorrir te engana;
Quem te ama...
Sofre por ti !!



22h01 |




 

Flor de Açucena

  

Quando acariciei o teu dorso,

campo de trigo dourado,

minha mão ficou pequena

como uma flor de açucena

que delicada desmaia

sob o peso do orvalho.

 

Mas meu coração cresceu

e cantou como um menino

deslumbrado pelo brilho

estrelado dos teus olhos.

 

(Thiago de Mello)



19h59 |




 

A outra metade

 

Eu pude ver um céu azul, jamais visto.

Pude sentir o sol iluminando

minha alma cansada.

Pude perceber a brisa secando

minha face molhada.

Pude ouvir o canto dos pássaros

na minha janela.

Pude sentir o perfume das flores

da primavera.

Pude entender que não estava mais só.

Pude caminhar ao seu lado.

Pude rir de pequenas bobagens.

Pude jogar fora toda minha bagagem.

Pude recomeçar.

Pude reaprender a amar.

Pude chorar de saudade.

Pude morrer de felicidade.

Pude ter você, um dia, a me completar.

 

Silvia Munhoz



19h55 |




[ página principal ]